Tags

Para a divulgação dos discos, Gessinger, Licks e Maltz enfrentavam uma maratona de entrevistas para as melhores e piores revistas do mercado editorial. Encontrei uma das muitas ‘revistinhas’ que comprei apenas por conter uma entrevista com os Engenheiros do Hawaii. A revista Carícia, que não existe mais, era voltada ao público pré-adolescente feminino. Além de conteúdos sobre beleza, moda e comportamento, encontraram espaço para tentar obter informações pessoais e mostrar um pouco como era o relacionamento entre os três. Nada muito interessante, mas tem uma piada que o Humberto sempre fazia sobre uma mala que o Augusto Licks carregava nas viagens que dava uma certa curiosidade. Fora isso os três explicam para a repórter que eram amigos apenas quando tocavam, fora dos palcos não se encontravam, segundo eles porque eram “muito diferentes”. Errata: Augusto foi identificado como baixista!!! Destaque para a resposta de Augusto sobre Carlos Maltz e Humberto Gessinger:

As pessoas pensam que os caras da mesma banda pensam igual, gostam das mesmas coisas, como se fosse uma tribo. Somos, digamos, quatro pessoas: O Carlos Maltz, o Humberto Gessinger, o Augusto Licks e os Engenheiros do Hawaii. Sou sete anos mais velho que eles. Minha adolescência foi diferente da deles. Eu era hippie, viajava muito, moro num lugar parecido com um quarto de hotel. Minha mala preta está sempre ali, prontinha, do meu lado. O Carlos, por falar nisso, também carrega uma mala metálica que eu gostaria muito de saber o que tem dentro…devem ser livros e livros de anedotas. Como o cara gosta de contar piadas!

pag-098

pag-099

pag-100pag-101pag-102

pag-103

Anúncios