Tags

, ,

12039034_837722572993642_5332655055432873441_o

Nesta terça-feira (15) o grande mestre Augusto Licks realizou um workshop no Instituto Benjamin Constant (IBC) no Rio de Janeiro. O evento beneficente voltado para alunos, todos cegos ou com baixa visão, era fechado para o público, ou seja: não houve divulgação ou cobrança de ingressos.

Moisés Teles, professor de matemática da IBC, afirma que “a interação entre Augusto alunos e professores foi fora do comum, ele demonstrou estar satisfeito depois do evento”. O guitarrista dividiu o palco com uma aluna que tocou no piano a música “Pra ser sincero”. A experiência que Augusto vivenciou foi sem dúvida emocionante. As crianças participaram e fizeram perguntas. “Estou exaurido mas leve e feliz de ter vivido uma experiência tão intensa”, disse Augusto após o workshop.

Ao invés de fotografar cada passo do músico, como a maioria faria com celulares, Moisés conta que preferiu assistir atentamente ao evento único. Por curiosidade perguntei como ele conseguia ensinar matemática para cegos. Mais uma vez com sabedoria respondeu que utiliza algumas técnicas, como por exemplo na aula de geometria. “Preciso demonstrar nas mãos dos alunos o que seria um ângulo e para isso uso os espaçamento entre os dedos”.

São essas situações em que professores aprendem com os alunos sobre a vida. Foram quatro horas de aula e os participantes querem saber quando Augusto voltará para um novo workshop.

Anúncios