Tags

, ,

Quando recebo qualquer feedback do Augusto Licks fico pensando: caramba ele lê meu blog! Há muito tempo recebi um e-mail com algumas mensagens para algumas pessoas que comentaram aqui, mas só depois de mil anos me lembrei que nunca publiquei. Veja se Augusto respondeu algum comentário seu:

Concurso cultural

Gostaria de agradecer a todas as pessoas que enviaram mensagens para o Blog e para o FaceBook. Afinal, são quase 20 anos sem tocar em público. Agradeço muito pelo concurso em minha homenagem, me passa a sensação de que a minha música foi mesmo útil ou serviu de inspiração para algumas pessoas. A todos, a minha gratidão, o meu abraço, e espero que transformem essa influência em felicidade, e que sigam seus corações.

Homenagens

Augusto manda um agradecimento especial ao José Domingos Goulart, que escreveu: “Minha filha se chama Anandalicks em sua homenagem, pra vc ver como te admiramos. Um grande abraço e se um dia ler esse email. responda, seria um sonho saber que você leu isso.”

Em resposta, ainda que atrasada, ao José, sinto-me muito, mas muito honrado pela Anandalicks. A ela, a você, e aos seus, desejo muita luz e o que a felicidade significar para cada um.

Igual agradecimento faço ao Chapeleiroraro, pai do Gabriel AUGUSTO, que deve estar com 4 anos. Muita luz e felicidade pra vocês e os seus. (Isso me foi enviado em 2013)

Para Christian Jung, que teve um depoimento publicado no blog

Gostaria de mandar um abraço ao CHRISTIAN JUNG (“Passarinho”) e agradecer pelas lembranças de Porto Alegre, tive a honra de trabalhar com o pai dele na rádio Guaíba, o Milton Ferreti Jung, a quem estendo meu abraço e também ao irmão do Cristian, Milton Jung (Jr), que é âncora da rádio CBN. Bela e talentosa família. A propósito, da fita k-7 que ele fala, não é “nuvens de algodão” e sim “flocos de algodão, algo assim tão leve, tão …” (e o nome da música …) ??????? (Sete Pontos De Interrogação). Ainda bem que errei na futurologia, felizmente os bateristas não foram extintos como se temia então.

Mais abraços 

Abraço também para Flora, filha de meu primo Amaro, da tia Acella. Que alegria receber mensagem dela. A ela e todos familiares, o meu carinho.

Abraço ao Marcos Paulo, da Avenida Paulista. Nos encontramos pouco tempo depois de minha saída da banda.

Abraço ao Valdimir D’Angelo e sua filha, saudades das nossas entrevistas e conversas sobre blues.

E abraço também ao velho amigo Mário Xavier Antunes de Oliveira, irmão do Frank Jorge da Graforréia Xilarmônica e de muitas outras coisas, e para a irmã Teri também.

Grande abraço ao Carlos Mosmann, jornalista e músico brilhante com quem conviví com nosso grupo “Hora Extra” nas rodas universitárias, com o Bolívar e o Jarí. Nossos ensaios no “castelo” da Casemiro de Abreu regados a café falso (cevada) e amanteigados Stoffel que o “Alemão” trazia de Novo Hamburgo estão firmes na memória e no coração. Grande parte da riqueza literária do show Deu Pra Ti Anos 70 tem a assinatura do Mosmann. Grande Alemão!

Anúncios